quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ah, se meu carrinho de supermercado falasse

Como diria a piada de papagaio, falar ele não fala, mas vai passar a prestar tanta atenção!

Isso mesmo, já está em andamento um programa piloto nos EUA e em outros países em que o carrinho de supermercado será monitorado via um sistema GPS. O departamento de banco de dados do supermercado saberá tudo sobre suas compras, pois o carrinho também será equipado com um "auto-scanner" para detectar as coisas que você está selecionando.

Qual a vantagem do uso dessa tecnologia? Segundo a empresa MediaCart®, para o consumidor, a vantagem é que você pode arquivar suas compras em um cartão fidelidade e até organizar a sua lista de compras no sistema, daí o GPS mostrará o melhor caminho a ser percorrido pelos corredores do supermercado para fazer aquela determinada compra. Mas, resta saber se eles não nos farão passar pelas promoções que mais lhe interessam em vez de mostrar a sequência mais fácil e rápida para aquela lista.

Já para o anunciante - esqueci de falar que o carrinho também mostrará propagandas de produtos próximos ao setor em que você se encontra - a vantagem é de poder anunciar bem lá, no momento decisivo da escolha da marca, e ainda verificar a eficácia da propaganda: anúncios mostrados x produtos comprados. Cada anúncio terá 10 segundos de duração e, em uma sessão 25 minutos de compras, somente (?) 8 minutos serão usados com propaganda. No caso de você escolher a marca X, se for o concorrente Y que estiver anunciando, a propaganda do Y imediatamente aparecerá na tela, para tentar fazê-lo mudar de idéia.

Empresas especializadas em pesquisa de mercado vão monitorar todos os dados gerados a partir dos programas piloto. Até agora, segundo a MediaCart®, as lojas que contam com o sistema tiveram um aumento de faturamento de 10% e os produtos anunciados nos carrinhos verificaram um aumento de 30 a 40% nas vendas, o que promete uma reavaliação dos orçamentos de comunicação por parte dos anunciantes. No entanto, isso dependerá do custo do novo sistema quando for implementado de forma mais ampla, já que poderá haver uma "guerra das marcas" para obter os privilégios de falar com o consumidor no ato da compra.





Fonte: SMH

2 comentários:

Mauricio R. Gouvea disse...

Já tinha visto esse sistema da MediaCart, mas não sabia das propagandas. Não me parece muito sensato usar uma tecnologia tão bacana pra interromper o shopper com ofertas, a menos claro, que ele queira.

Sandra Klinke disse...

Concordo com você, Mauricio. A única coisa que eles prometem é tentar identificar estilo de vida e preferências para não "aborrecer" o comprador. Por exemplo, se você é vegetariano e isso estiver escrito no seu cadastro, eles não colocarão propaganda de carne no seu carrinho.