domingo, 6 de julho de 2008

CHINA COMUNISTA? QUANDO CONVÉM!



Já não é mais novidade, que a China se tornou a grande potência do século XXI.

Com muita garra de seu povo, omissão das informações do resto do mundo, povo criado dentro de uma redoma, um país fechado, de repente despertou.

O país começou a batalhar um lugar ao Sol mundial, correu atrás da grana, do capitalismo selvagem, expansão econômica e chegaram lá, eles conseguiram.

Hoje passadas algumas décadas dessa virada, desta mudança de postura, a China é a superpotência industrial, onde muitos outros países se aproveitam para fazer negócios em conjunto e vem colaborando com a economia de países como Brasil, Índia e Rússia.

A China é tão grande e tem tanto potencial, que somente pela população de 1,3 bilhão de pessoas e pela extensão territorial, já podemos imaginar o barulho que faz quando se movimenta.

Com uma orientação política, comunista forte e sólida começaram a se render, aos prazeres do capitalismo. E com muitos incentivos do Governo foram criadas super empresas, milionários da noite para o dia e crescimento da economia, na faixa de 10% ao ano durante 30 anos seguidos, a economia ficou gigante.

Claro que tudo tem seu preço. E no caso da China o preço é bem alto. Muitos exemplos podem ser citados, dentre eles: mão de obra escrava, poluição à nível jamais visto, perseguição política, censura agressiva, execuções sumárias, população do campo vivendo em níveis desumanos de pobreza, e etc.

Segundo dados da Revista Exame de 18/06/2008, que nos presenteou com uma reportagem brilhante com o título de “O Ano da China”, a China tem 16 das 20 cidades mais poluídas do mundo, metade da água dos rios chineses é imprestável e em 2010 se tornará o maior emissor de gás carbônico do mundo.

Será que compensa crescer assim? Muitas multinacionais têm certeza que sim.

A Revista Exame nos demonstra através de números o tamanho do crescimento de empresas como Coca-Cola, que no mundo cresce 5,3% e na China 15% ao ano, Mc Donald´s no mundo 4,8% e na China 9% e Samsung 9,18% no mundo e na China 14%.

Até quando o país vermelho vai se sustentar? Com certeza quem viver verá. O Japão anos atrás após guerras que o devastaram economicamente, também teve um crescimento gigante, mas não conseguiu se manter, por diversos erros no planejamento, mas se compararmos momento e o tamanho de Japão com China, nós podemos arriscar que erros de planejamento atualmente podem ser meros detalhes, mas no futuro, quem sabe?

Se você acha que este artigo sobre a China não impacta em nada sua vida, quando puder verifique onde foi feito o monitor do seu micro, as peças do seu PC, o seu par de tênis, seu relógio, com certeza em algum deles ou todos, terá um temível “ MADE IN CHINA”.

É bom ficarmos atento, a quem irá ditar as regras em um futuro bem próximo. Bom se já não dita, eu não digo nada.

E viva a China Capitalista.

2 comentários:

Zeitgeist disse...

Muito bom esse seu texto sobre a China, é exatamente o que penso sobre esse país . Lembro-me que discuti com o meu sogro sobre isso mas parece que ele não deu muita bola, quem sabe agora mostrando estes números não tem como ir contra a estatística.

Parabéns, já adicionei aos favoritos e estou divulgando para uma lista de amigos.
Abraços

William WWW disse...

Sou da opinião que este avanço da Asia nasceu morto, só está servindo mesmo para as especulações capitalistas das transnacionais. A pirataria é o caixa-dois demagogo que ajuda na manutenção do sistema economico, tal como outras atividades ilicitas.
O Brasil teria chances em despontar como um desenvolvimento viável para salvar o mundo do caos eminente nos próximos 50 anos. Mas para tanto, a nossa educação deveria ter sido estruturada a mais de 20 anos atrás. Me emputeço só de lembrar onde estão as mentes brilhantes do Brasil, seja expatriados tecnologicamente, ou asilados do lado de dentro do próprio país, redendo-se aos subempregos. Temos um neurocientista disputando o Nobel e sabe o que ele pensa? Que é urgente a necessidade de trazer de volta todos os brasileiros que fazem carreira fora do país pra ajudar a construir o grande Brasil. Mas eu não sou tão otimista, precisamos de muitas tragédias coletivas como guerras civis para avançar nossa educação e acabar com as mazelas governamentais (exterminio de corruptos à tapas)....
Ou estaremos fadados a sermos maiores que a China neste suposto desenvolvimento economico baseado nas atrocidades rotineiras to neo-liberalismo demoniaco.

http://williamww.blogspot.com