sábado, 28 de fevereiro de 2009

Como se destacar?


Nas minhas leituras atrás do assunto de interesse do momento, branding, caiu em minhas mãos dois livros interessantíssimos que recomendo: The Brand Gap e Zag, de Marty Neumeier. Ambos falam de forma rápida e muito objetiva sobre estratégia de gestão de marcas.

No prefácio de Zag, Antonio Roberto de Oliveira, coordenador do MBA em Branding (Gestão de Marcas) das Faculdades Integradas Rio Branco afirma: “estudos comprovam que durante 1853 anos, entre 105 d.C., que marca a criação do papel pelo chinês T´sai Lun, e 1993 – o surgimento da Web – foram produzidos 12 bilhões de gigabytes de informação. Somente no ano de 2003 foram produzidos os mesmos 12 bilhões de gigabytes de informação. Já em 2007 foram produzidos 281 bilhões de gigabytes de informação, o que equivale a quase 12 bilhões em 15 dias”.

Com tanta informação correndo pelo mundo, como fazer para se destacar no meio de todos? Neumeier recomenda em seu livro a diferenciação, um DNA para a marca. Uma forma de diferenciação é a exclusividade. O mercado de luxo no Brasil e no mundo, só citando um exemplo, vai se desenvolvendo usando a exclusividade através do design, da qualidade.

Dos artesãos até a Revolução Industrial, exclusividade também era o mote. Eles deixavam sua marca, seu estilo em suas peças. E hoje é assim novamente, da peça única para produção em massa (Revolução Industrial) e novamente para a xclusividade. Com tantos anos entre as três épocas, aparentemente pouca coisa mudou na motivação. A vaidade continua movendo o mundo...

Serviço do dia:
The Dieline, site sobre embalagens. // http://www.thedieline.com/

4 comentários:

Flávio Maneira disse...

Parabéns Daniele, assunto interessante num texto muito bem escrito e objetivo. Bem vinda ao time !!! abs, Flávio Maneira

Daniele Zandoná disse...

obrigada, Flávio =)
é uma honra para mim.

Caroline disse...

Adorei!

Daniele Zandoná disse...

obrigada, Caroline =)