quarta-feira, 15 de julho de 2009

Kichute – Alpargatas


Quem é da década de 70 e 80 lembra bem desse nome e desse produto. Outro dia lendo o blog: http://passadoachado.blogspot.com/, eu li um post sobre o Kichute e também me inspirei para escrever sobre.

O tênis foi lançado em 1970, como uma jogada de marketing fantástica, pegando carona com a copa do mundo do México. Para sorte da empresa o Brasil se tornou Tri-Campeão Mundial e o produto explodiu de vendas.

Na verdade a concepção do produto e as reuniões para elaborar um novo produto, começaram em 1965 e os executivos iniciaram um brainstorm, com as seguintes idéias: o prestigio do futebol no país, com o Brasil que tinha sido Bi-Campeão em 1962, produtos similares em outros países e etc.

As características principais do produto que seria fabricado eram as seguintes: tênis de lona e borracha, travas grandes (simulando chuteira) e cadarços compridos.

O calçado que foi produzido era barato (foco nas classes C e D) e muito resistente, necessidade na época, onde as pessoas buscavam bens que durassem muito tempo.

Lembro bem na minha época de escola, década de 80, 90% dos meninos tinham Kichute. A galera chutava tudo que aparecia pela frente, bola, canela, lata, pedra...Quem não possuía um,era excluído da equipe de futebol.

Para se ter uma idéia do sucesso e das vendas, no ano de 1978, o produto vendeu 9,8 milhões de pares de tênis, mais que 10% da população brasileira da época. Um sucesso assustador.

Com os fracassos da Seleção nas Copas de 82,86 e 90, as vendas começam a cair. Diversos produtos modernos começam a entrar no país na década de 90. O produto não se moderniza, o design começa a ficar ultrapassado, as pessoas tem vergonha de utilizar o produto e devido ao preço baixo, é praticamente o fim, sendo usado apenas por profissionais de serviços pesados, como pedreiros e lixeiros.

Hoje o produto não chega a vender nem 200 mil pares por mês. A Alpargatas, vem se animando para relançar, mas ainda não o fez.

Em 2002, um momento nostálgico, o estilista Alexandre Herchcovitch colocou seus modelos desfilando de Kichute, foi uma histeria, muita mídia, talvez um último suspiro do produto, mas o produto estava realmente acabado.

Tem um site no ar da Alpargatas, http://www.kichute.com.br/, que tem muita informação legal, vale a pena se quiser matar a saudade.


Abraços.

5 comentários:

KINHA disse...

Estou aqui para fazer-lhe uma proposta, que eu considero interessante.Também sou TOP 100 e estou concorrendo na categoria VARIEDADES e estou na campanha "UM VOTO POR UM VOTO".O legal disso tudo é essa interação,eu conheço seu blog e vc, o meu.
Já votei no seu e sei que também que receberei seu voto.
Obrigada.

Leonardo Siqueira disse...

Olha só hein Reinaldo, bons tempos! Eu tb já tive vários "Kichutes", me lembro até do cheiro dele...o interessante é agora, já adulto, ter essas informações que você passou aqui, sobre estratégias e marketing do tênis...
Parabéns, abraço!

Anônimo disse...

Bobagem creditar ao Brasil não ser campeão em 82 e 86. Deixa de conversa fiada. O motivo era que estava ultrapassado por outros tênis mais bonitos e era muito chulezento.

Fernando disse...

perdi as contas de quantos kichutes eu usei eram pelo menos 4 por ano dos 6 anos até 12 ano

Anônimo disse...

saudades meus amigos muita saudades pena que nao fabricam mais eu usei dos 7 aos 20 de idade e usasia novamente com certeza rsrs usava o kichute com meias pretas social amarrado na canela foi o unico tenis que usei caso alguem queira doar um pra min eu calco 41 sou de sp zn vila maria tenho 46 anos me chamo rogerio mas sou mais conhecido como kichute por que usei muito esse calcado meu email rogerio1costa@hotmail.com abcos atodos que sao saudosistas do kichute como eu.