sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Gestão Estratégica de Pessoas, entrevista com Flávio Maneira


Segue entrevista para a Catho Educação Executiva:

Catho EE: Porque a inteligência emocional é tão importante na gestão de pessoas?

Flávio Maneira: É sabido hoje que um pilar importante para atingir “sucesso” não é mais somente o “QI”(coeficiente intelectual) e sim o “QE” (coeficiente emocional) que vem ganhando grande espaço em tomadas estratégicas de decisões dentro das organizações. Somos “pessoas” e “pessoas” tem sentimentos, emoções e que são totalmente influenciadas pelo ambiente em que vivemos (profissional e/ou pessoal), dentro disso, a primeira etapa e a busca do “auto retrato emocional”.

Catho EE: O que, basicamente, o participante do seu curso observa?

Flávio Maneira: O participante terá uma visão geral dos principais temas que envolvem “Gestão Estratégica de Pessoas”, entre eles: tendências mercadológicas, o papel do gestor de pessoas no futuro, relacionamento interpessoal, gestão do conhecimento, motivação, inovação em gestão de pessoas. Além de compartilharmos trocas e experiências com cases e debates.

Catho EE: Qual o papel do gestor de pessoas nas corporações?

Flávio Maneira: A minha experiência me diz que haverá uma mudança “drástica” na liderança de forma geral e quem estiver mais “preparado” sairá na frente...e ao meu modo de ver as principais competências desse novo modelo de gestão são : ‘Auto Desenvolvimento” , “Iconoclastas,ou seja, agentes inovadores e que promovam ambientes inovadores” e o principal “Foco nas Pessoas e não nos processos e/ou resultados”. Resumindo, sair da era da cobrança e entrar na era da “colaboração” de forma genuína.

Flávio Maneira é Palestrante, Consultor e Professor na área de Gestão Estratégica de Pessoas, Liderança (tendo como base a neurociências).

Um comentário:

Bru disse...

Muito bom Flavio, tenho observado já algumas mudanças neste sentido.