segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Previsões para 2010 na área do Marketing

O texto a seguir é uma tradução livre de parte do artigo "Previsões do Marketing para 2010" publicado na revista online Marketing (www.marketingmag.com.au). Como o autor do texto, Matt Granfield, acertou 90% de suas previsões para 2009, vale a pena dar uma olhada em sua opinião (um tanto controversa, vale também a discussão dos temas...) sobre o que acontecerá em 2010.

"Previsão no. 1: As pessoas vão parar de usar o termo 'mídias sociais'
As redes sociais ainda existirão, claro. O Facebook será mais popular do que nunca, mas as agências de Relações Públicas e os gerentes de marketing vão começar a perceber que mídias sociais era só um nome bobo para um grupo de sites onde as pessoas conversavam com as outras e desmarcavam fotos embaraçadoras. Se tudo correr bem, os presidentes das empresas vão perceber que ninguém na verdade liga para isso e vão parar de blogar.

Previsão no. 2: 2010 será o ano em que as empresas sem fins lucrativos vão fazer coisas incríveis online
Elas possuem as ferramentas. A nova e promissora geração de gênios do marketing que trabalha para essas organizações sabe como usar essas ferramentas e as barreiras estão mais baixas do que nunca. Levantar fundos online é agora uma coisa fácil de se fazer. A revolução social da Internet tornou a divulgação das causas mais fácil do que nunca. As entidades com as melhores ideias vencerão e aquelas que falharem em seguir adiante verão seus dólares serem corroídos por aquelas que atraírem atenção. Micro-entidades e organizações menores estarão em distinta vantagem.

Previsão no. 3: Agências de propaganda vão empregar especialistas em realidade aumentada e usá-los para extrair dólares de executivos conscientes em relação a tendências, mas ingênuos, e então vão rir sobre isso
Parecido com o que elas tentaram fazer em 2009 com os especialistas em mídias sociais e, em 2005, com o os especialistas digitais. No entanto, isso funcionará, por um certo período.

Previsão no. 4: O verde será o novo preto
O verde tem estado em destaque por muito tempo, claro. Eu aposto com você que sua assinatura de email tem alguma mensagem boba sobre preservar o meio ambiente. (...) Mas, mais do que nunca, você estará sob maior pressão para mostrar ao mundo que está fazendo alguma coisa para reduzir sua emissão de carbono. Os Governos do mundo inteiro estão agora, realmente, sérios sobre isso. A mudança climática é real. Assista a empresas de todos os tamanhos fazerem o mesmo. Vai ser gigantesco.

Previsão no. 5: Telefonia móvel
A telefonia móvel tem sido 'a próxima grande tendência' por muito tempo, mas os smart phones eram uma porcaria até o iPhone 3G aparecer. A Blackberry e a Nokia não ficarão sentadas assistindo à Apple roubar toda a diversão; então, aguarde algumas grandes campanhas para promover suas tecnologias e alguns aplicativos incríveis que usarão portabilidade, toque na tela e melhoria da cobertura das redes.

Previsão no. 6: As empresas começarão a explorar o sistema GPS em proporção muito maior
Se você sabe onde as pessoas estão, você pode customizar as comunicações de marketing para elas. Olhe o que as empresas espertas estão fazendo com o Facebook, o Twitter e o FourSquare. É só um vislumbre do que está por vir. Verifique o Urban Spoon e a busca de empresas do Google Maps e você entenderá o que eu estou dizendo. A tecnologia GPS é a revolução mais importante no marketing para pequenas empresas desde a criação das Páginas Amarelas.

Previsão no. 7: O atendimento ao consumidor continuará sendo, em geral, uma porcaria
Essa é uma área nada atraente e os profissionais de marketing não têm domínio sobre ela. Nenhum profissional vai tirar 20% de seu orçamento voluntariamente e transferir esse valor para o departamento de atendimento ao consumidor e poucos presidentes de empresas são espertos o suficiente para entender o impacto que isso teria, porque eles não precisam aguardar na linha ou ir até uma repartição pública ou uma loja de telefone celular. (...)

Previsão no. 8: A comunicação “above the line” (comunicação de massa) permanecerá acima da linha
TV, rádio, mídia impressa e de massa, como nós conhecemos hoje, vão morrer um dia. Mas, essa será uma morte lenta e entediante. Nada mudará muito em 2010. A Internet não lançará nada massivo. As mídias sociais não salvarão o momento. Projetos experimentais serão atraentes, caros, arriscados, não comprovados e exigirão uma audácia de ferro. Relações Públicas serão carentes de recursos e continuarão a ser vistas como departamento de gestão de crise/press releases. Eu gostaria que não fosse assim, mas é dessa forma. Audiência, TARPS, distribuição, alcance e aquilo que você pode provar com números sólidos de grandes corporações globais da área de estatísticas, como a Nielsen, continuarão a atrair muito dinheiro. As outras 'novas e empolgantes crianças' vão ser colocadas no frio para dormir com os lobos. Que pena.

Previsão no. 9: Rupert Murdoch (um dos todo-poderosos da mídia) tentará e fará com que as pessoas paguem por conteúdo, e falhará miseravelmente
Porque ele não entende que ele não é o dono das notícias. E que se as pessoas tiverem que pagar pelas notícias nos sites dele, elas simplesmente irão para outros lugares. E que as pessoas podem encontrar um trilhão + um modos mais interessantes de se divertirem online do que lendo as notícias dele. E que as pessoas pagarão satisfeitas por conteúdo que as faça ganhar dinheiro, como o do 'The Wall Street Journal', mas não por fotos de seios. Nem que sejam 157 deles.

Previsão no. 10: Os profissionais de marketing saberão mais sobre a área digital
Sério, gente. Pensem bem. Vocês estão pagando comissões estúpidas para estagiários desqualificados administrarem suas campanhas AdWords, vocês não sabem o que é Google Insights, vocês pensam que banners são eficazes porque eles geram impressões, vocês ainda gostam de apresentações em Flash, vocês gastam três vezes mais em seus sites do que precisam porque sua agência de propaganda está cobrando $2,500 para embelezar a gestão da conta, quando eles estão somente passando o serviço para um primo, (...) e vocês ainda não conseguem abrir um documento .docx. Acordem!"

6 comentários:

Andrea paccini disse...

Adorei, comentários inteligentes e sutilmente acidos....só entende quen fala esta lingua...

Moab Martins disse...

Ele foi um pouco duro com as mídias sociais.

Reinaldo Cirilo disse...

Concordo, que em relação as midias sociais, ele vai cair do cavalo e que elas ganharam mais força e mais voz do que nunca, pois o número de participantes irá dobrar.
Mas, algumas redes como Orkut vai cair em declínio, por não sabererem se modernizar.

Keik@ disse...

S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L

A última "palavra" foi a síntese :
"ACORDEM".

=D

Sandra Klinke disse...

Bem, como eu disse, a opinião dele é controversa. Acho que ele foi duro com as mídias sociais sim. Mas gostei de ele criticar o "fazer por fazer".

Isso me faz lembrar quando as empresas começaram a pensar em fazer sites para a Internet e sempre havia um "sobrinho do dono" que "mexia com Corel Draw" e que era o escolhido para criar o design do site...

Feliz Ano Novo a todos!!!

Josiel Mendes disse...

Muito bom,s parabéns!!